top of page

Melancolia

Atualizado: 15 de jun. de 2022

Era uma tenda improvisada de lona, escorada por longas e frágeis varas de madeira fincadas no chão de terra.

 

Por Marcus Salomão

Revisado por Alceu Takao, Edison Villela, Frederico Alves, Marcus Salomão, Mariana Schurr e Ruth Souza.

Mãe Migrante - Foto de Dorothea Lange (1936)

Era uma tenda improvisada de lona, escorada por longas e frágeis varas de madeira fincadas no chão de terra. Seu interior abrigava duas crianças, e sentada sobre um caixote, uma melancólica mulher com um bebê em seus braços. Todos esfarrapados. À frente, uma adolescente, aparentando 16 anos, reclinava-se sobre uma velha cadeira de balanço. A família trazia consigo bagagens, uma das quais servia de mesa a um prato e a outra, tombada, deixava entrever os seus poucos pertences. Garrafas, tão vazias quanto os ventres daqueles que ali estavam, entulhavam o chão.

29 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Poema

Para que o poema lírico funcione como um eu-Deus, e reze sincero os erros de criação no paraíso, é necessário o intimismo único do sentimento, um pouco de misticismo porque somos brasileiros, um amor

Comments


bottom of page