top of page

Você são bons companheiros, ninguém pode negar!

Atualizado: 18 de jun. de 2022

Queridos amigos do P’Artes,


2021 foi mais um ano que esboçou não começar em conformidade com nossas crenças e tradições ocidentais e cristãs. Tentaram de tudo. Como proposta para um novo início, coisas bizarras nos foram apresentadas. Quiseram, por exemplo, nos “resetar” para recomeçar do nada, como se isso fosse possível. Esquecem que somente em parte somos compostos de matéria deste mundo: cuidou Deus de nos dotar d’alma e nela depositar o mistério d’Ele.


Um novo “normal” também nos foi proposto. Quanta estupidez. Normal mesmo é a chuva cair dos céus à terra e os rios encontrarem o mar em busca daquele diálogo eterno e sempre possível entre as coisas por Ele dadas. Nada. Eu mesmo permaneço “como dantes no quartel de Abrantes”, renovado em crenças em Nosso Senhor Jesus Cristo e resoluto em querer assim permanecer até o fim dos tempos. Acredito que muitos de vocês também.


O que de novo mesmo aconteceu neste “21”, que agorinha se despede, foi o nosso encontro, que se fez terno por meses e que seguirá proveitoso, fraternal, edificante..., com a graça de Deus, no decurso de 2022 e dos anos vindouros. Obrigado, Alessandro, Salete, Renato, Vladimir e Thamires por dividirem expressivo tempo da vida de vocês comigo e com o P’Artes. Hoje, mais do que nunca, tenho certeza de que estamos no caminho certo. Precisamos seguir adiante. Que assim seja.


Você são bons companheiros, ninguém pode negar. Feliz Ano Novo.


Prof. Herbert Bandini


P.S. Aos que chegaram depois, sejam todos bem-vindos.


67 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Poema

Para que o poema lírico funcione como um eu-Deus, e reze sincero os erros de criação no paraíso, é necessário o intimismo único do sentimento, um pouco de misticismo porque somos brasileiros, um amor

Comments


bottom of page